Desde que descobri sobre a minha gravidez todos os dias tem sido muito especiais e repletos de alegria, mas alguns momentos trazem algo diferente, como a primeira vez que senti ele mexer (18 semanas), quando descobrimos que seria um príncipe (16 semanas) e especialmente essa semana que estou entrando na 30 semana de gestação.

Quando penso que já passei da metade da gestação e que de agora em diante é contagem regressiva, tenho dentro de mim uma explosão de sentimentos. A primeira coisa que eu sinto é uma alegria imensa, que nem que eu quisesse conseguiria explicar para vocês, logo em seguida vem a ansiedade e vontade de conhecer e ouvir meu bebê pela primeira vez, será que ela vai se parecer mais comigo ou com o pai!? Depois vem as expectativas de como será o grande dia, não penso nas dores, mas penso em se ele vai demorar para nascer, se vai correr tudo bem, como vou me sentir e é ai que entra o medo.

Vou ser bem sincera com vocês e dizer que não sinto medo das dores do parto, não importa se vou ficar 6, 12 ou 24h em trabalho de parto, meu único medo é com o bem estar do meu bebê e em como ele vai se sentir. Tenho medo que demore e que ele sofra, tenho medo que ele não consiga mamar logo em seguida ao nascimento, tenho medo de não conseguir amamentar em virtude do silicone… Sei que não serei menos mãe por isso, mas quero muito fornecer tudo de melhor para o meu bebê e amamentar é o primeiro item da lista.

 Agora vamos para os sintomas….

Digo para a maioria das pessoas que o meu bebê tem sido muito bonzinho com a mamãe, afinal eu só sofri um pouco no inicio da gestação com cansaço e enjoos, o segundo trimestre foi maravilhoso e esse terceiro também tem sido ok. Apenas o cansaço voltou, mas nada comparado ao do primeiro trimestre e também sinto falta de ar, tem horas que mesmo sentada parece que não consigo respirar. Isso também é algo normal, já que o bebê está crescendo e pressionando todos os meus órgãos, hehe!

Minha barriga não cresceu muito, está de um tamanho lindo e não tive nenhuma estria até o momento, até aquela chamada “linha negra”, quase nem aparece. Espero que as estrias continuem assim, bem longe da minha barriga.

E a anemia? 

Vocês sabem que anemia é muito comum na gestação, em algumas mulheres aparecem logo no início e em outras no meio ou no final da gravidez. No meu caso os meus exames foram todos perfeitos até o segundo trimestre, nada de anemia ou qualquer outra coisa chata. Mas, no inicio do terceiro trimestre precisei repetir todos os exames e infelizmente estou com anemia, não é muito grave, mas de qualquer forma precisa ser tratada.

Os sintomas chatos da anemia é o cansaço, sonolência, câimbras, etc… Além de vários outros, mas os que tenho sentido com frequência são so que acabei de mencionar. O pior deles é acordar com câimbra no meio da noite, quem já teve sabe o quanto dói.

Já estou tratando minha anemia e deve repetir o exame antes do dia 10/12 (minhas consultas agora são quinzenais), a médica aumentou a dosagem de polivítaminicos de 1 para 3 ao dia e indicou alguns alimentos que ajudam. Tenho feito tudo certinho e espero mandar a anemia embora logo, logo.

Sobre o peso…

TABELA SOBRE GANHO DE PESO NA GESTAÇÃO

Falei acima que não tenho o que reclamar da minha gravidez quando o assunto é corpo, fui ganhando peso aos poucos e minha barriga tem crescido em ritmo lento. Mas, na minha última consulta minha médica chamou a minha atenção sobre o meu peso, isso é algo normal, tem médico que se preocupam mais e outros menos.

Desde que o início da gravidez até agora eu ganhei 6,5kg – o que para muitas pessoas é quase nada e para outras é bastante. Tenho mais dois meses pela frente e é agora que o bebê começa a ganhar mais peso (consequentemente a mamãe também). Minha médica me alertou para o tamanho da minha barriga que pode crescer muito em pouco tempo e com isso as estrias vão aparecer, além de ficar muito gordinha. Pediu para que eu fizesse um diário anotando toda a minha alimentação ao longo do dia, disse que dessa forma é mais fácil de controlar e evitar que eu coma alguma besteira. Como por exemplo doces e frituras, alimentos que não tem nada de bom a acrescentar para o bebê e pra mim.

Tem sido bem tranquilo até agora, não senti nenhuma diferença em relação ao meu apetite e tenho feito o possível para deixar minhas refeições mais saudáveis. Dou preferência para frutas, alimentos integrais e com baixo teor de gordura. Procuro comer com intervalo de no máximo 3h e não estou fazendo nenhuma dieta maluco, não quero de jeito nenhum prejudicar meu bebê, apenas estou comendo mais saudável.

Se antes eu só comia besteiras? Não, só que eu tinha relaxado um pouco e comia frituras, tomava refrigerante, comia doces e afins, desde a última consulta eu tenho feito o possível para cortar todas as besteiras, refrigerante nem pensar, frituras deram lugar para os grelhados e as massas para o arroz integral e salada.

O diário de hoje fica por aqui meninas, se deixar eu não paro de escrever, haha! Semana que vem vou conhecer a maternidade que o Victor vai nascer e se deixarem eu gravo um Vlog para vocês, ok?

Beijão…

 

Ale e Victor – 30 semanas!